images (4)

Como vasos de barro

Graça e Paz meninas!

“Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o Senhor. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.”
Jeremias 18:6
O próprio Deus nos compara a vasos de barro e diante desta comparação três coisas devem ser expostas para que possamos compreende-la. Primeiramente, o vaso de barro era uma peça que servia a muitos propósitos. Ele poderia ser cheio de água, de cevada, de azeite ou de qualquer outro conteúdo, tudo cabia dentro dele.
Em segundo lugar está a fragilidade do vaso. O barro é um material muito simples, e após ser lançado no fogo para endurecer, se torna frágil.
Por último, está uma caracteristica que achei muito curiosa, o vaso de barro sempre foi utilizado para guardar tesouros, pois os ladrões sempre roubavam aquilo que esteticamente era bonito e nunca davam atenção a ele.
Cada uma dessas características são úteis ao Senhor, todas são. Nós somos frágeis da mesma forma que o vaso de barro. Quando Deus nos compara a este vaso ele está expondo características físicas, pois sabe que as emoções, as tentações, as lutas deste mundo sempre nos destroem e nos quebram, mas mesmo diante delas precisamos ter a convicção de que estamos nas mãos do oleiro e ele pode sim nos reconstruir, e o melhor, segundo a sua vontade. Além disso, o vaso pode guardar grandes tesouros. Nós somos embaixadores de Cristo nessa terra, Paulo diz em 2 Coríntios 4:7 “Porém nós que temos esse tesouro espiritual somos como potes de barro para que fique claro que o poder supremo pertence a Deus e não a nós.”

Ele diz que temos um tesouro guardado em nós, esse tesouro é composto da nossa fé em Cristo Jesus, da palavra de Deus e da nossa salvação.
Também devemos lembrar da sua utilidade. Eu não sei para quê Deus te chamou, não sei porquê Ele te ergueu, mas saiba que você, como vaso de barro, é útil. Se você ainda não se sente preparado, se quebre, se destrua, morra para si mesmo, para que oleiro venha e te refaça conforme a vontade dEle.
Por último e talvez a mais importante é um acréscimo à fragilidade do barro. Deus gosta de corações contritos, sua palavra diz que Ele não rejeita um coração quebrantado. A adoração não pode ser feita enquanto você estiver inteiro. Em Marcos 14:3 uma mulher em Betânia pega um vaso e o quebra e sobre Jesus derrama todo o perfume nele contido. Deixa eu te dizer algo, a genuína adoração só pode ser alcançada quando nos quebramos, quando, como vasos que somos, nos destruímos para que o verdadeiro conteúdo, o tesouro guardado em nós seja derramado e exale um perfume agradável a Deus.

Espero que isso te motive a se permitir ser um vaso nas mãos desse oleiro, e assim possa descobrir o seu propósito aqui.

Um beijão, e até a proxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *